Steem sobe 50% Após ser Bem Classificada por Agência de Risco

O preço da Steem teve uma alta de 50% após a empresa Weiss Ratings dar uma nota B-, tornando-se uma das apenas cinco criptomoedas a atingir uma classificação maior do que um C+ e classificando-a à frente do Bitcoin.

Steem

Steem é uma plataforma de mídia social baseada no blockchain, co-fundada pelo empresário Dan Larimer. Como a maioria das criptomoedas, Steem teve uma apreciação significativa ao longo do ano passado e também neste início de ano.

Durante o último mês do ano, o preço dela explodiu, saltando de US$ 1 em 1 de dezembro para um novo recorde histórico de US$ 7,31 em 3 de janeiro, alimentado em grande parte pelo forte volume de negociação na Coreia do Sul. A manifestação era tão insustentável quanto inexplicável, e, até 17 de janeiro, o preço havia diminuído para US$ 2,89.

Esta semana, no entanto, o preço teve uma nova alta, e na quinta-feira aumentou 50% em apenas 24 horas, chegando próximo a US$ 7 na Bittrex.

Um fator ligeiramente relevante é que mais de 87% do volume de negociação diário da Steem está concentrado em uma única plataforma de negociação: a Upbit da Ucrânia.

Avaliação da Weiss Ratings

A alta atual do preço da Steem parece estar vinculada à publicação do Relatório da Weiss. No início desta semana, a Weiss Ratings lançou notas para as criptomoedas, o que diz ser o primeiro dado por uma agência de rating. As classificações, que rapidamente vazaram on-line, foram amplamente divulgadas.

Bitcoin, por exemplo, recebeu apenas um C +, levando Charles Hoskinson – um co-fundador da Ethereum e Cardano – a dizer que o relatório tem “alguns parafusos soltos”.

Ele disse no twitter:

“Qualquer classificação que não dá uma nota A para o Bitcoin tem alguns parafusos soltos. Cerca de dez anos de criação de riqueza, inovação, crescimento maciço, comprovada resiliência contra falhas e bilhões em valor de infra-estrutura. E tudo sem um líder. Bitcoin é o padrão.”

Mas, embora o relatório tenha sido uma piada para alguns, ele provou ser otimista para Steem, que foi uma das cinco criptomoedas a receber pelo menos um grau B. Deste grupo exclusivo – que também incluiu Ethereum, Cardano, EOS e NEO – Steem é a única criptomoeda que atualmente não é uma das 10 principais e recebeu uma nota B.

Consequentemente, as classificações de Weiss forneceram a Steem uma exposição incomum na mídia e deu a aparência de uma mercadoria subvalorizada.

Via Portal do Bitcoin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *