Petro venezuelano será emitido em Ethereum e fará Fork na rede da Decred

Segundo o projeto do Petro (PTR), a moeda digital do governo venezuelano será emitida por meio de uma ICO, utilizando tokens e Smart Contracts da Ethereum para facilitar a sua implementação. Quando a fase de arrecadação terminar, os tokens serão migrados para uma Blockchain própria e gerenciada pelo Estado venezuelano, que será criada com um fork da rede da Decred.

O documento, que detalha todas as especificações do projeto, aponta que o Petro será inicialmente um Token ERC-20 da Ethereum, mas que logo migrará para uma Blockchain fork da Decred, com futura integração à CounterParty.

De acordo com o whitepaper, a rede da Petro será criada para dar mais flexibilidade à criptomoeda e poder governa-la da melhor forma: ”Uma rede particular para o Petro quebra as barreiras de implementação e uso em comparação aos os tokens ERC20, permitindo a segurança das transações por meio de um sistema autorizado”.

O texto também sugere que a rede Petro será assegurada e alcançará consenso com um mecanismo de Proof of Stake (POS) com nodos oficiais, muito parecido com o sistema da Lisk, sem o Proof of Work (POW) usado no Bitcoin, ou seja, sem mineração em computadores.

O whitepaper ainda fala que o ” A rede da Petro será desenvolvida a partir do código fonte de uma moeda preexistente com variações pontuais para fazer desnecessária a mineração POW e suas recompensas, reduzir as taxas por transação e aumentar a velocidade de confirmação. A equipe realizará um fork com base no código da Decred para iniciar a rede do Petro, já que a rede da Decred permite estabelecer políticas de governança em cadeia e possui um design inteligente e bem feito, sendo uma implementação lima do protocolo de cadeia de blocos.

A rede do Petro ainda será capaz de criar Tokens e contratos inteligentes baseada em uma solução já existente, chamada Coounterparty, que permitirá a criação de tokens para ”aproveitar a criatividade venezuelana e desenvolver novos modelos locais ou de países emergentes que queiram participar desse desenvolvimento tecnológico revolucionário”.

O lançamento da rede da Petro baseada no código da Decred está marcado para Abril desse ano e a integração com a CounterParty será no mês de Julho.

Via Portal do Bitcoin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *