Marketshare do Bitcoin Aumenta e Mercado Tem Dificuldade de Voltar aos US$ 500 Bilhões

O preço do bitcoin está voltando a se aproximar dos US$ 12.000 novamente. Desde o dia 6 de fevereiro, quando foi negociado abaixo dos US$ 6.000, ele já dobrou de valor.

A criptomoeda acumula uma valorização de 13% apenas em fevereiro. Porém, em 2018, já desvalorizou 16%.

No Brasil, o bitcoin está sendo negociado a R$ 37.505, segundo o Índice de Preço do Bitcoin, com 703 BTC negociados nas últimas 24 horas nas principais exchanges brasileiras.

Notícias boas pro Bitcoin

Muitas exchanges e carteiras começaram a oferecer suporte ao SegWit nos últimos dias, como a Bitfinex, Bittrex, Coinbase e a carteira do Bitcoin Core. Com isso, mais de 30% das transações do bitcoin já estão utilizando SegWit.

O SegWit é uma maneira de agrupar a transação em blocos, o que é um meio muito mais eficiente para as transações serem processadas. Com o aumento da adoção, os congestionamentos na rede, como aconteceram em 2017, serão mais difíceis de acontecer, além também de diminuir as taxas de transação.

Marketshare do Bitcoin voltando a crescer

Até 2017, o bitcoin nunca teve menos de 80% do marketshare do mercado das criptomoedas. Porém, desde o ano passado, as coisas mudaram.

Com o forte boom das altcoins, o bitcoin perdeu um pouco do seu espaço, chegando a representar apenas 32% do mercado, embora ainda seja a criptomoeda dominante.

Desde o meio de janeiro, o bitcoin está voltando a ganhar espaço, estando agora com 41,7% de marketshare, o maior patamar em 2018. Na sequencia, encontram-se Ethereum e Ripple, com 18% e 7% respectivamente.

O valor de mercado das criptomoedas atualmente encontra-se em US$ 465 bilhões e está tendo dificuldades de voltar aos US$ 500 bi. No dia 7 de janeiro desse ano, a capitalização do mercado chegou a US$ 830 bilhões, uma queda de 45% em dois meses.

Via Portal do Bitcoin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *