Jamie Dimon se Arrepende mas Continua Desinteressado no Bitcoin

O presidente-executivo do JPMorgan Chase, Jamie Dimon, admitiu “arrependimentos” de sua observação do ano passado, quando o banqueiro de Wall Street chamou o bitcoin de uma “fraude”.

Em setembro de 2017, em uma conferência bancária, Dimon chamou o bitcoin de uma “fraude” que foi “pior do que a bolha das tulipas“. Crítico de longa data, Dimon também ameaçou despedir funcionários que negociassem bitcoins.

Agora, ele voltou atrás sobre essas observações e suavizou sua postura em uma entrevista televisionada com a FOX Business Network, afirmando: “Me arrependo de ter feito”.

Ele afirmou que sua preocupação é o que os governos pensam sobre o bitcoin a medida que ele cresce. E disse ter uma opinião diferente das pessoas. Não se interessa muito no assunto.

Dimon passou a separar o bitcoin da tecnologia blockchain, como fez há vários anos.

“O blockchain é real. Você pode ter cripto dólares, cripto ienes e coisas assim. ICOs, você tem que olhar individualmente”, afirmou.

Em 2015, Dimon desdenhou do bitcoin, afirmando que o JP Morgan movimenta 6 trilhões de dólares por dia e disse que o bitcoin estava indo ”a lugar algum”.

Dois anos depois, o bitcoin superou o valor de mercado do JPMorgan Chase, e o valor de mercado das criptomoedas agora é de quase US$ 750 bilhões.

Via Portal do Bitcoin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *