Ex-chefe do FMI: “Bitcoin pode cair a 100 dólares na próxima década”

“Eu acredito que o bitcoin vai valer um pequena fração do que vale hoje daqui a 10 anos”, disse o economista de Harvard e ex-economista-chefe do FMI, Kenneth Rogoff.

Em uma entrevista à TV americana CNBC, ele disse também que vê a moeda muito mais próxima dos US$ 100 do que dos US$ 100 mil na próxima década. Depois da declaração, ao fundo, pode-se ouvir o repórter americano exclamando “ohhh”,

“Se você tirar a possibilidade de lavagem de dinheiro e sonegação de impostos, os usos reais são muito pequenos”, disse Rogoff.

Ele ainda ironizou dos defensores da criptomoeda: “Alguns dos advogados do bitcoin vão dizer ‘é lindo, as pessoas vão querer porque é lindo’, mas isso não tem sentido algum”.

A razão para a previsão de queda dos preços, segundo Rogoff, será a regulação, que deverá ser uma ação global já que não bastaria apenas os esforços dos Estados Unidos ou da China.

“O valor não irá a zero, porque sempre vão existir algumas nações rebeldes que se sentem fora do mundo financeiro global e que vão querer continuar aceitando”.

Engolindo as próprias palavras

Desde que as criptomoedas começaram a se tornar mais populares, diversos economistas, traders e nomes fortes do mundo do bancos criticaram a inovação. Não é incomum, porém, que nomes famosos tenham se arrependido das declarações iniciais e voltado atrás.

Um caso famoso foi o do Deutsche Bank. O Banco emitiu um relatório de mercado para 2018, em dezembro do ano passado, pelo qual o economista Chefe Torsten Slok declarou que o bitcoin estava entre uma das 30 maiores ameaças globais, dividindo o podium com “Brexit” e “Coreia do Norte”.

Com a virada do ano, ocorreu também a mudança de concepção. Em janeiro, os executivos do Deutsche Bank anunciaram que a cripomoeda veio para ficar e nesse mesmo período, a instituição alemã publicou  um documento esclarecendo os mitos que estavam em torno da moeda virtual que tanto amedrontam novos investidores, segundo informações da Bitcoinist.

Via Portal do Bitcoin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *