Evento de MMA Quer Pagar Lutadores em Bitcoin

O evento de MMA Primal FC está com planos de revolucionar a indústria da luta, que conta com gigantes como UFC e Bellator.

A CCN conversou com o CEO do Primal FC, Joe Iozzi, e ele disse que o evento espera credenciar patrocinadores relacionados às criptomoedas, com o objetivo final de realizar eventos patrocinados exclusivamente pela indústria de criptomoedas.

“O Primal FC está extremamente animado para convidar a comunidade das criptomoedas a se envolver. Adoraríamos ser um dos primeiros eventos no mundo a ter um monte de criptomoedas associadas a nós”, disse Iozzi, acrescentando que ele já está em contato com vários potenciais patrocinadores.

Complementando, Iozzi disse que o Primal FC além de planejar aceitar pagamentos em criptomoedas para patrocínio, também dará aos lutadores a opção de serem pagos em criptomoedas.

“Os atletas serão pagos em criptomoedas através de um cartão de débito de criptomoedas, como o TenX, por exemplo, ou diretamente para suas carteiras”, disse ele.

Iozzi explicou que o MMA é um ótimo local para promover projetos relacionados a criptomoedas, pois o público da indústria compartilha uma composição demográfica semelhante aos usuários de criptomoedas.

Isso certamente separaria o Primal FC dos seus concorrentes, mas Iozzi disse que esse foi o plano do vento desde a sua criação.

Seria ótimo ver grandes evento adotarem a mesma postura.

Criptomoedas e o esporte

Essa não é a primeira vez que o esporte está buscando parcerias com empresas relacionadas às criptomoedas.

Dentro do próprio MMA já tivemos um exemplo parecido no Bellator, onde um lutador Rory MacDonald foi patrocinado pela Dash em sua luta pelo cinturão da categoria.

No Brasil, por exemplo, o clube de futebol Bragantino teve patrocínio no ano passado de uma criptomoeda e de uma empresa do setor. O mesmo aconteceu com o Arsenal, da Inglaterra.

Nas olimpíadas de inverno, que aconteceu a poucos dias, atletas também foram patrocinados por empresas do mercado blockchain.

Via Portal do Bitcoin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *