Com Duas Semanas em Alta, Bitcoin se Aproxima dos US$ 12.000

A partir do dia 6 de fevereiro, quando o bitcoin foi negociado abaixo dos US$ 6.000, a principal criptomoeda do mercado iniciou a sua recuperação.

Hoje, duas semanas depois, o bitcoin já valorizou quase 100% desde a sua menor cotação no ano, ao se aproximar dos US$ 12.000.

Por enquanto, em fevereiro, o bitcoin acumula uma alta de 15%, enquanto em 2018 ele continua com 13% de queda.

No Brasil, a cotação se aproxima agora dos R$ 40.000, valor que não era visto desde o dia 22 do mês passado.

Marketshare do Bitcoin Volta aos 40%

Desde o início do ano, o bitcoin representava menos de 35% da capitalização do mercado das criptomoedas. Mas isso vem mudando, com o bitcoin voltando ao patamar dos 40%.

Boas notícias estão colaborando para essa recuperação. Para começar, reuniões no senado americano estão sendo bem recebidas pelos investidores.

Além disso, hoje, a Bitfinex, a corretora com maior volume de negociações de bitcoin do mundo, anunciou que iniciou o suporte para transações com SegWit. Além dela, a carteira do Bitcoin Core também confirmou suporte total na versão 0.16.0.

Para finalizar, a Coinbase, a empresa mais esperada a adicionar transações SegWit, confirmou o fim dos testes e que no meio da semana que vem já deve estar com a implementação finalizada na sua plataforma.

A implementação do SegWit significa que os usuários podem se beneficiar de taxas mais baixas e tempos de processamento aprimorados em transações na rede Bitcoin.

Altcoins

Apenas o Bitcoin e o Litecoin estão operando em alta hoje, com 4,85% e 8,68% respectivamente.

A alta do Litecoin segue o anúncio do Litepay, plataforma de pagamento similar ao Bitpay, que proporcionará às empresas a capacidade de aceitar pagamentos em LTC que são liquidados em moeda fiat.

Do lado oposto, Stellar e NEO apresentam as maiores quedas nas últimas 24 horas.

Via Portal do Bitcoin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *