Cofundador da Uber Vai Lançar Criptomoeda ‘Eco’

Garrett Camp, cofundador da Uber, anunciou um novo projeto da empresa, o lançamento de uma criptomoeda, a Eco. A iniciativa esteve por seis meses em fase de simulações para testar a usabilidade de serviços e pagamentos. Garret espera “ressuscitar a promessa original da moeda digital: um meio de pagamento instantâneo, acessível e sem fronteiras para as massas”, disse ontem à Fortune.

Além de defender o sistema blockchain e saber que são necessários esses novos sistemas de pagamento, um dos motivos para a criação da Eco foi seu descontentamento, há 1 ano, quando comprou seu primeiro bitcoin junto com 10 ethereum na Coinbase. Logo depois, ficou retraído com a quantidade imensa de criptomoedas surgindo.

Quanto mais pesquisava, segundo ele, menos tinha vontade de ir adiante. Percebeu que seria melhor lançar um novo projeto de um ponto de vista filosófico diferente e com a cooperação de universidades, cientistas e institutos de pesquisa e assim estabelecerem uma nova política monetária.

Comando de voz

“A Eco priorizará a simplicidade e a facilidade de uso e permitirá que os usuários criem contas verificadas e perfis como ‘Eco.com/Alice’ ou ‘Eco.com/bob’ que consentirão transações entre eles por meio de mensagens de texto ou comando de voz”, disse Camp.”

“A plataforma verificará a identidade dos nodes iniciais para ajudar a inicializar a rede em uma ampla distribuição geográfica. Inicialmente a rede aceitará cerca de algumas centenas de nodes, visando expandir-se em mais de 50 países”, completou.

Segundo Garrett, a Eco evitará a mineração por partes desconhecidas – os nodes da blockchain verificados serão executados em parceria com as instituições. Embora haja perda de anonimato, ele acredita que os ganhos alcançados em termos de segurança e confiabilidade irão compensá-lo.

Mineradores iguais

Os nodes verificados vão distribuir recompensas de blocos de maneira que todos recebam a mesma quantidade de tokens nas recompensas. Ao contrário do sistema dos bitcoins, não haveria competição na mineração, sistema que ainda precisa ser testado para verificar sua eficiência.

Como isso vai funcionar na prática ainda não está definido. A criptomoeda ainda não possuiu um White Paper definido. Questões de segurança também ainda não foram totalmente esclarecidas, mas tudo indica que o produto seja um projeto de moeda corporativa.

O cofundador da Uber explicou o nome dado à criptomoeda. Por ser uma palavra curta, fácil de pronunciar em muitas línguas, evoca conceitos como “ecossistema”, “economia” e “comércio eletrônico”.

Para ampliar a divulgação da Eco, Campá disse que vai criar uma nova organização sem fins lucrativos, a Eco Foundation, com um custo estimado de US$ 10 milhões.

Via Portal do Bitcoin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *