Cientistas Dizem que Mineração de Criptomoedas Prejudica Busca por Vida Fora da Terra

Existem cientistas cujo trabalho é buscar por sinais de vida extra-terrestre apenas tentando ouvir possíveis emissões de ondas vindas de algum ponto distante da galáxia. E eles estão com problemas.

Segundo reportagem da rede inglesa BBC, um grupo de astrônomos do projeto Seti (Busca por Inteligência Extraterrestre, na sigla em inglês) estão com dificuldades de encontrar os hardwares necessários para as pesquisas por causa do crescimento desenfreado da mineração de criptomoedas.

GPUs escassos

O principal problema, conforme um dos líderes do projeto, o cientista da universidade de Berkeley Dan Werthimer, é a escassez de GPUs no mercado. O equipamento é um tipo de processador de gráfico muito usado em videogames, mas também para caçar vida alienígena e, mais recentemente, minerar Bitcoins.

“No Seti, nos olhamos para o maior número de frequências possível, porque não sabemos qual delas os ETs estariam transmitindo sinais”, disse Werthimer à BBC. A prática exige computadores muito potentes, porque é como se o projeto tentasse ouvir o que se passa em qualquer canto do universo. “Temos o dinheiro, mas o vendedores nos dizem que não tem o produto”, prosseguiu o pesquisador.

Demandas nas alturas

Tanto a AMD como a sua principal concorrente, a Nvidia, lidaram com uma demanda incrivelmente alta por GPUs no ano passado – demanda impulsionada por clientes que procuram usar placas gráficas para mineração de criptomoedas. A AMD lançou a sua nova série de GPUs RX Vega em agosto passado, e as duas placas gráficas nessa linha (Vega 56 e Vega 64) estão essencialmente esgotadas desde então. Mesmo para modelos personalizados que usam essas GPUs, é muito difícil conseguir comprar atualmente.

A Nvidia recentemente comunicou alguns de seus revendedores a tentar limitar a quantidade de vendas de placas de vídeo para um único usuário, a fim de tentar atender a demanda dos gamers, que ela diz ser seus principais clientes. Como a demanda por placas de vídeo estão muito altas, quando elas chegavam nos distribuidores, pessoas interessadas em mineração de criptomoedas já adquiriam todas em estoque, dificultado assim aquela pessoa que só queria comprar uma para o seu computador e fazendo também com que o preço aumentasse.

Via Portal do Bitcoin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *