China está Cortando Acesso à Negociação de Criptomoedas Fora do País

O governo chinês está se movimentando para bloquear o acesso doméstico a sites estrangeiros que oferecem serviços de negociação de criptomoedas e investimentos em ICOs.

Um relatório da Financial News, um site vinculado ao Banco Central da China, indica que as autoridades estão intensificando uma repressão que começou aproximadamente um ano atrás.

“Para evitar riscos financeiros, a China intensificará as medidas para remover quaisquer plataformas onshore ou offshore relacionadas à negociação de moedas virtuais ou ICOs”, informou o site, de acordo com uma tradução publicada pelo South China Morning Post.

 A ação ocorre meses depois que a China proibiu formalmente os investimentos em ofertas iniciais de moedas (ICOs), considerando o caso de uso do blockchain para constituir uma forma de financiamento ilegal. As autoridades também fecharam sites de criptomoedas, como três das maiores exchanges do mundo, que tiveram que ir para Hong Kong, Coreia do Sul e Japão.Os novos relatórios mostram que a China está agora visando sites estrangeiros que atendem os usuários locais. De acordo com a Coindesk, as ações foram iniciadas porque “após o encerramento das exchanges, muitas pessoas se voltaram para plataformas no exterior para continuar participando de transações de moeda virtual”.

Uma notícia do serviço de notícias chinês Xinhua e publicado no site 8btc, cita uma declaração do Banco Central da China sobre a proibição. Por declaração, as autoridades estão se movendo para “proibir todos as negociações relacionadas com criptomoedas, incluindo proibição e bloqueio de sites que negociem criptomoedas dentro e fora do país”.

“Uma vez encontrado, será imediatamente encerrado.”, acrescenta o relatório.

Essa repressão acontece em meio a uma semana conturbada para o mercado das criptomoedas. O Bitcoin, nessa manhã de segunda-feira, chegou próximo dos US$ 7.000, seu menor preço desde novembro.

Via Portal do Bitcoin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *