Banco Central Iraniano Proíbe Bitcoin no País

O banco central do Irã (CBI) proibiu a negociação de Bitcoin e outras criptomoedas em todas as instituições financeiras e bancárias do país. O comunicado foi publicado no domingo (22) pela Agência de Notícias da República Islâmica (IRNA).

Os argumentos, segundo o boletim, são as preocupações com a lavagem de dinheiro, evasão de divisas e apoio ao terrorismo. Portanto, todas as entidades financeiras estão proibidas de comprar, vender ou promover qualquer criptomoeda.

“Bancos e instituições de crédito e de câmbio devem evitar qualquer compra ou venda dessas moedas ou tomar qualquer medida para promovê-las. As moedas digitais dão opção de serem usadas para lavagem de dinheiro, apoio ao terrorismo e troca de quantias entre criminosos”, revelou a IRNA.

A decisão da restrição às criptomoedas ocorrem praticamente ao mesmo tempo em que o governo anunciou reformas cambiais nas quais unifica as taxas oficiais para o mercado aberto. Essa resolução segue na tentativa de parar a queda da moeda oficial iraniana, o Rial.

Bitcoin em mercados paralelos

Embora as criptomoedas nunca tenham sido autorizadas no Irã, elas estavam disponíveis em mercados paralelos, segundo o New York Times. O banco central também limitou a quantia permitida de capital estrangeiro em espécie, por cidadão, em US$ 12.500.

O Rial iraniano atingiu uma baixa histórica no início de abril. Com a queda, e rumores de que o Irã possa sofrer mais sanções do Ocidente, principalmente dos Estados Unidos, as medidas estão sendo tomadas a fim de evitar maiores problemas.

De acordo com o The Guardian, a moeda iraniana vem perdendo seu valor em relação ao dólar desde a revolução islâmica de 1979, quando, na ocasião, um dólar comprava 70 riais. Esta semana, um dólar foi trocado por até 60.000 riais em Teerã, capital iraniana.

O Irã sofreu um ‘apagão’ bancário logo após a exclusão dos bancos iranianos do sistema de pagamentos globais SWIFT, devido a sanções impostas pelos Estados Unidos por causa de um suposto projeto nuclear, em 2012.

O banimento durou quatro anos até o país entrar num acordo com a América. O então presidente americano, Barack Obama, suspendeu as sanções em 2016.

Ainda não é definitiva a decisão sobre o Irã. O presidente Donald Trump sentará à mesa para tratar desse assunto no próximo dia 12 de maio para resolver formalmente essas questões.

Enquanto isso o Irã vem tentando desenvolver sua criptomoeda nacional, assim como fez a Venezuela com a Petro (PTR). É certo de que ambos países estão tentando fugir de frequentes sanções impostas pelo ocidente.

Via Portal do Bitcoin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *