Analista Admite que Errou Previsão de Valorização do Bitcoin após a Consensus

O analista de investimentos Thomas Lee errou a previsão de comportamento do valor do Bitcoin publicada no início do mês. A aposta do chefe de pesquisa da Fundstrat Global Advisors era de que a criptomoeda valorizaria 70% durante a Consensus, evento que reuniu em Nova York milhares de investidores e entusiastas de criptomoedas.

Antes do encontro, o Bitcoin acumulava, a partir das 17h, queda de 3,4%, valendo US$ 9.350 às 18h10. O cenário piorou nos dias seguintes à Consensus, com o valor despencando até 10% ao longo da última semana, segundo admite Lee em nota a seus clientes divulgado na sexta-feira, conforme informações da Bloomberg .

Em seu anúncio de antes do evento, Lee disse se basear em edições anteriores do evento para sustentar sua expectativa de valorização. Do ano passado para cá, o tamanho do evento saltou de aproximadamente 2750 para 7 mil participantes.

Segundo a análise de Lee, durante a última conferência, o Bitcoin valorizou 69%, e 138% nos dois meses subsequentes. Em sua previsão, os rumores sobre regulamentação do mercado de Bitcoin no mundo todo ofereciam risco para o comportamento de valorização se repetir.

Dado que conferências como a Consensus são chances para a comunidade se reunir em um local centralizado, conhecendo novos participantes, parece natural que a combinação de “checagem de sanidade” (em que tudo está OK e o progresso está acontecendo), somado a “novos interesses” (incremento de participantes) deveriam reforçar a convicção da comunidade de criptomoedas [e aumentado, portanto, seu valor].

Também em sua nova análise, Lee sugere que um dos fatores para a queda do valor do Bitcoin foi justamente o que havia considerado anteriormente como um cenário improvável. Para ele, os investidores ainda estão incertos sobre o rumo de entidades reguladoras como a Comissão de Seguros e Câmbio dos EUA.

Outro fator considerado para a desvalorização da criptomoeda é a incerteza do sucesso a partir da adoção do Bitcoin por grandes empesas financeiras. Para Lee, “criptomoedas ainda encontram grande dificldade dentro de instituições financeiras tradicionais”, apesar do aumento de usos da tecnologia por empresas de diversas categorias de investimento.

Via Portal do Bitcoin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *