Administrador do Dinheiro da Mt Gox Vendeu US$ 400 Milhões em Bitcoin

O responsável pela massa de criptoativos da defunta Mt. Gox vendeu cerca de US$ 400 milhões em bitcoin e bitcoin cash entre setembro de 2017 e fevereiro de 2018.

Em um documento documento divulgado em PDF nesta quarta-feira (07), o administrador da empresa, Nobuaki Kobayashi, que foi imposto pelo governo japonês, disse que a decisão foi tomada depois de uma reunião com os credores.

Segundo o site CCN, Kobayashi disse que a venda era importante para assegurar uma certa quantidade de dinheiro para a distribuição de recursos.

“Fiz esforços para vender os BTC e BCH no preço mais alto possível”, disse.

Preços em queda

Há, contudo, informações contraditórias sobre as datas das vendas. O site Trustnodes afirma que uma análise dos dados da blockchain relaciona as datas da venda com crash de dezembro e as subsequentes quedas de preço do bitcoin.

Os endereços da empresa são bem conhecidos pelos ‘detetives’ da blockchain. Um deles mostra a venda de 2000 btc no dia 18 de dezembro. No mesmo dia a valor caiu de US$ 19 mil para US$ 18 mil.

Nos dias subsequentes, pelo menos 20 mil bitcoins foram vendidos com intervalos regulares de tempo. No dia 5 de fevereiro, aconteceu a maior venda: 18 mil btcs, o que teria jogado os preços para baixo.

A reportagem sugere que outros fatores poderiam colaborar para a queda, mas, ao mesmo tempo, a Ethereum se manteve com os preços estáveis até janeiro, quando o humor do mercado virou para todas as criptomoedas.

Histórico

A Mt Gox era administrada por Mark Karpeles, um americano criado na França, e era a maior exchange do mercado. Ela entrou em colapso em meio a alegações de fraude e má administração no início de 2014. Centenas de milhões de dólares em bitcoin – aos preços atuais – foram perdidos, embora, em última instância, 202.000 BTC foram mantidos como ativos, sob a custódia de um agente fiduciário.

Depois disso, o Mt Gox entrou em falência e, desde então, esteve no centro de um processo, incluindo uma reivindicação de US$ 75 milhões da CoinLab. Os promotores no Japão mais tarde acusaram Karpeles e ele será julgado pela Justiça do país.

Via Portal do Bitcoin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *